Compliance

Como funciona o sistema eWay Bill na Índia

eway Bill India

O e-Way Bill é um documento eletrônico utilizado para a declaração do transporte de mercadorias na Índia. A sua implementação representa um marco no movimento de bens no país porque homogeneizou e digitalizou o sistema de declaração de mercadorias. Este documento é um requisito obrigatório para transportar mercadorias em todo o território. 

Juntamente com a fatura eletrônica, o E-Way Bill é um mecanismo de controle fiscal eletrônico desenvolvido pelo Good and Services Tax Counsil (GSTC), órgão responsável pelo gerenciamento de impostos na Índia. Ambos os mecanismos se enquadram no Good and Service Tax (Sistema GST) com o objetivo de encaminhar a Índia para um mercado único baseado na digitalização.

Não obstante, o governo observou que os contribuintes que geram notas de entrega eletrônicas não as vinculam à fatura eletrônica para operações B2B e B2E. Isso pode gerar confusões e discrepâncias nos extratos da guia de carga e a fatura.

Por isso, para evitar essas situações, a partir de 1º de março de 2024, será obrigatório indicar nos e-Way Bill os dados associados à fatura. Essa atualização afetará os contribuintes habilitados para fatura eletrônica e para as transações associadas a fornecimentos em B2B e exportações. Para outras transações como B2C, e não fornecimentos, funcionarão conforme habitualmente, sem nenhuma alteração.

Quer a sua empresa já trabalhe com a fatura eletrônica na Índia ou não, na EDICOM podemos automatizar a criação de ambos os documentos eletrônicos e relacioná-los conforme os requisitos do governo indiano.

Como funciona o processo de e-Way Bill?

O e-Way Bill é gerado por meio do portal eletrônico da Goods and Services Tax Network (GSTN). Para criar o e-Way Bill, é necessário estar registrado na plataforma GST e, posteriormente, registrar-se na plataforma e-Way Bill. 

Esse documento pode ser gerado pela empresa consignatária do transporte da mercadoria, o funcionário da transportadora ou o remetente ou destinatário dos bens. 

O e-Way Bill é criado antes de começar o movimento da mercadoria, seja o meio de transporte terrestre, aéreo ou marítimo. Cada documento é identificado por um número (EBN) que é disponibilizado aos agentes envolvidos: fornecedor, destinatário e transportadora, que podem consultá-lo no portal do GSTN.

O documento eletrônico consiste em duas partes, A e B.

  1. Na parte A, registram-se os dados de identificação do fornecedor e do destinatário (GSTIN); as datas de validade do documento; lugares de origem e de destino das mercadorias, o valor da mercadoria e o motivo do transporte.
  2. Na parte B figuram os dados associados ao transporte e à transportadora. 

As vantagens do sistema E-Way Bill são:

  • Evitar a evasão fiscal.
  • Homogeneizar o sistema logístico de transporte de mercadorias em todo o território.
  • Rastreabilidade da mercadoria da origem ao destino.
  • Facilitar o controle da mercadoria por parte das autoridades.
  • Autorizar um maior controle das operações às partes envolvidas: fornecedores, destinatários e transportadoras.
  • Agilizar os processos 

Você precisa gerar o e-Way Bill a partir de suas faturas eletrônicas?

Na EDICOM, podemos ajudar a automatizar esse processo e gerar tanto a fatura eletrônica como o e-Way Bill, cumprindo as normas da Índia.

Vamos conversar?

EDICOM News Brasil | Saiba mais sobre Compliance

Fatura eletrônica e eTax Compliance na África

Analisamos o estado da fatura eletrônica na África e as últimas novidades de conformidade fiscal eletrônica.

Ásia-Pacífico: Estado da fatura eletrônica

Do Japão à Nova Zelândia, a região APAC está acelerando a implementação de requisitos em matéria de faturamento eletrônico

Como é a fatura eletrônica e o tax reporting na África do Sul

O SRA publicou vários regulamentos sobre requisitos e condições para trabalhar com a fatura eletrônica