Características da faturação eletrônica no Chile

Foi o país pioneiro no desenvolvimento de um sistema de e-Fatura no ano 2003. As suas bases serviram para o desenvolvimento de outros sistemas latino-americanos consolidados, como o do Brasil ou do México. Apesar de ser o precursor, só em 2014 iniciou o seu processo de massificação, que terminou em fevereiro de 2018 com a incorporação das microempresas rurais.

Autoridade fiscal

Autoridade fiscal

SII - Serviço de Impostos Internos

Obrigatoriedade

Obrigatoriedade

Para 100% dos emissores e receptores.

Procedimentos administrativos requeridos

Procedimentos administrativos requeridos

É necessário um processo de solicitação prévia para a certificação como emissor eletrônico e é necessário obter o certificado digital. 

 

 

Formato da fatura

Formato da fatura

DTE, arquivo normalizado XML.

Assinatura digital

Assinatura digital

Obrigatória, com um certificado proprietário, no formato XMLDsig.

Controlo fiscal

Controle fiscal

O contribuinte administra Códigos de Autorização de Folhas, que incorpora nas suas faturas eletrônicas.

Formato de impressão

Formato de impressão

Normalizado, deve incluir um código de barras PDF417.

Armazenamento

Armazenamento

Obrigatório para emissor e receptor durante 6 anos.

Resumo de compras/vendas

Resumo de compras/vendas

O SII substituiu a declaração dos Livros de Compras e Vendas com a criação do documento F29 que o próprio SII envia para as empresas, para sua ratificação.

Precisa saber mais sobre a fatura eletrônica no Chile?

Entre em contato com um de nossos especialistas em faturamento eletrônico.

Informamos que os dados pessoais coletados por meio deste formulário poderão ser utilizados para contato por qualquer uma das empresas do Grupo EDICOM. Da mesma forma, você pode exercer os direitos de acesso, retificação, eliminação, oposição, limitação e portabilidade de seus dados, conforme as disposições da política de privacidade.

O nome não pode estar vazio Você deve digitar um número de telefone Selecione seu país Aceite as condições

Enviando

Por favor espere. Isso pode levar alguns segundos.

Obrigado pelo envio das informações!

Perguntas frequentes

É necessário um processo de solicitação prévia para a certificação como emissor eletrônico.

  • Certificado digital.
  • Deve-se enviar para o SII um exemplar de cada documento tributário eletrônico que o contribuinte emita.
  • Além dos documentos tributários emitidos, é necessário enviar mensalmente para o SII a informação Eletrônica de Compras e Vendas.
  • Tanto a fatura como a sua representação impressa devem sempre conter um nome que certifique que são eletrônicas.
  • Deve conter a Assinatura Digital (formada por um conjunto de caracteres encriptados que permitem ao receptor verificar a autenticidade da origem ou o emissor da fatura, e a integridade do documento). 
  • Deve conter a Data e Hora da assinatura digital
  • Deve conter um Selo eletrônico SII, que permite a validação do documento.
  • O emissor obtém intervalos de folhas autorizadas (CAF) que utilizará para emitir os DTE
  • O CAF integra uma chave privada para encriptar o selo eletrônico

No Chile, os Documentos Tributários Eletrônicos obrigatórios mais relevantes são:

  • Fatura
  • Fatura não afeta ou isenta
  • Fatura de compra
  • Liquidação fatura
  • Nota de crédito
  • Nota de débito
  • Recibo eletrônico     

Implementação da fatura eletrônica no mundo

Os requisitos técnicos e legais para o faturamento eletrônico são diferentes em cada país. Se você deseja conhecer os detalhes e as obrigações fiscais de um determinado país, basta clicar no mapa ou escolher um país na lista a seguir.

Notícias sobre a faturação eletrónica na Chile

No Chile, as boletas eletrônicas serão obrigatórias

O Servicio de Impuestos Internos do Chile (SII) adia a obrigação de emitir boletas electrónicas